16 outubro, 2017

Amadurecimento


Todos nós temos uma forte tendência a usar nossa força para apegar-se aos nossos problemas e evitar soluções. Isso tem muito a ver com o fato de que nossos problemas, a infelicidade ou nossos sintomas nos dão a segurança íntima de que poderemos continuar integrando o nosso clã. O sofrimento é a prova de que nossa alma pueril necessita para não se sentir culpada perante a família. Ele garante e protege o direito de participação. Toda desventura causada por dificuldades sistêmicas é acompanhada pela satisfação profunda de pertencer à família.
Portanto, achar soluções para os nossos problemas é algo de ameaçador . Traz consigo o medo de perder os vínculos, os sentimentos confortadores de culpa e traição, o favor, a confiança do grupo. Quando lutamos por uma solução, imaginamos estar rompendo as normas familiares a que até então obedecemos e sentimo-nos culpados. Solução e felicidade parecem perigosas porque acreditamos que nos vão tornar solitários. E, muitas vezes, esse tipo de participação parece mais importante que a própria felicidade - isso é o que Bert chama de"amor infantil".
Por causa dessa dinâmica, as soluções são acompanhadas frequentemente de culpa; ora, a mudança exige coragem para encarar a culpa. Neste sentido o constelador tem que ter responsabilidade. É muito importante, para quem deseja ajudar, compreender que a dor sistemicamente provocada sempre acarreta sentimentos de segurança e inocência. 

"Pedir às pessoas que mudem é pedir-lhes que renunciem à inocência".

Bert Hellinger




*
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...